Introdução à Revelação

O livro do Apocalipse só pode ser entendido dentro do contexto que Deus pretendeu que fosse. Qualquer outro contexto produzirá uma interpretação falsa - um som incerto. “Pois, se a trombeta der som incerto, quem se preparará para a batalha?” (ICo 14: 8) Se você receber um som incerto, não entenderá onde está a verdadeira batalha contra sua alma, e o inimigo o derrotará.

O contexto é definido como “as circunstâncias em que ocorre um evento”. O Apocalipse não é apenas o estudo de um livro - mas muito mais. Precisamos das condições espirituais apropriadas em torno do “evento” de recebermos a revelação - se quisermos recebê-la com a verdadeira clareza que pretendíamos. É a revelação de jesus ele mesmo e de sua verdadeira igreja (o “corpo de Cristo”, a verdadeira representação também de Jesus). Também nos revela como o diabo agiu por meio da religião falsa, para enganar e confundir a verdade do Evangelho.

Finalmente, é a revelação de exatamente onde estamos espiritualmente diante de Deus. Quando realmente virmos Jesus como ele é, também teremos nos revelado uma visão séria de como o consideramos!

O contexto apropriado para a compreensão é totalmente identificado por Jesus no primeiro capítulo. Na verdade, tudo o que precisamos saber sobre como estudar este livro nos é dito no capítulo um. O apóstolo João precisava ter a condição espiritual certa para poder recebê-lo de Jesus. Vamos considerar cuidadosamente os seguintes contextos e ter certeza de que estamos estudando dentro dessas mesmas condições espirituais!

Revelação de Jesus - Em primeiro lugar, o versículo 1 afirma que é a revelação de Jesus, que Deus deu a ele. Não pertence a mais ninguém. E ninguém mais tem o direito de ganhar muito dinheiro escrevendo um livro sobre ele e depois vendendo-o. Se você tem um desses tipos de livros, pode ter certeza de que é pior do que inútil, porque contém engano! Quando Jesus enviou seus discípulos para pregar o reino de Deus, ele os instruiu: “E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus. Cure os enfermos, limpe os leprosos, ressuscite os mortos, expulse os demônios: de graça recebestes, de graça dai. ” Todo o reino e benefícios são dados gratuitamente por Deus, para aqueles que os receberem com sinceridade. Ele não permite que ninguém cobre por isso ou receba crédito pessoal por isso. Porque tudo espiritualmente bom, na verdade se originou de Deus.

Enviei por Funcionários - O versículo 1 também nos diz que os únicos mensageiros / pregadores aos quais Jesus dá a mensagem do Apocalipse são verdadeiros “servos”. Um servo não serve aos interesses de ninguém, mas sim aos de seu senhor. Não, nem mesmo seus próprios interesses. Um verdadeiro servo é obediente a Jesus, pois ele foi completamente libertado do pecado e do poder do diabo. Pela graça e poder de seu Mestre, ele se mantém humilde, puro e santo em toda a sua vida. Jesus só coloca as mãos sobre esses servos verdadeiramente humildes, para entregar sua mensagem. E isso é verdade para João a quem Jesus deu a mensagem do Apocalipse, então nós também poderíamos tê-la. João nos ensina no versículo 17, que quando ele viu Jesus, ele humildemente “caiu a seus pés como morto. E colocou a mão direita sobre mim ”. João era um humilde servo do Senhor.

Enviei para Funcionários - O versículo 1 também nos diz que a mensagem do Apocalipse é dirigida a apenas uma classe de pessoas na terra: “servos”. Aqueles que são “propriedade” do mestre Jesus Cristo. Eles estão ligados a ele por amor e submeteram todas as metas e planos para suas próprias vidas, ao propósito e plano do Senhor e Mestre. Como seus servos, eles também são perseguidos por servir a Jesus. No entanto, isso só faz com que eles tenham uma revelação ainda maior de Jesus em suas almas, e o adorem e adorem de uma maneira ainda maior. É por isso que o apóstolo João estava na ilha de Patmos quando recebeu o Apocalipse. Ele havia sido perseguido e banido para lá por ser um verdadeiro cristão. Mas ele ainda estava adorando enquanto estava lá, pois nos versículos 9 e 10 ele nos diz:

“Eu, João, que também sou teu irmão e companheiro nas tribulações e no reino e na paciência de Jesus Cristo, estava na ilha que se chama Patmos, para a palavra de Deus e para o testemunho de Jesus Cristo. Eu estava no Espírito no dia do Senhor ”

Tempo coberto - O Apocalipse foi escrito por volta de 90 DC, e o versículo 1 afirma que o Apocalipse cobre coisas que “em breve acontecerão”. O versículo 3 afirma que “o tempo está próximo”. O versículo 19 esclarece ainda mais o tempo coberto pelo Apocalipse da seguinte maneira: “Escreve as coisas que viste, e as que são, e as que hão de acontecer”. Hoje estamos no século 21. Muito do que está no Apocalipse já aconteceu e foi registrado na história. Ainda há alguns por vir - em particular, o julgamento final.

É preciso que toda a palavra de Deus seja compreendida - O versículo 2 afirma “Que deu testemunho da palavra de Deus e do testemunho de Jesus Cristo”. Os versículos 10 a 12 afirmam que quando Jesus falou com João, aquele Jesus estava atrás dele. E John teve que se virar para vê-lo. E quando ele se virou para vê-lo, ele viu Jesus “no meio dos sete castiçais” - um objeto espiritual da história bíblica passada. A voz que ouvimos atrás de nós é a Palavra de Deus registrada na Bíblia.

“E os teus ouvidos ouvirão uma palavra atrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele” ~ Isaías 30:21

Para entender o Apocalipse, devemos usar a Palavra de Deus que já foi gravada no passado, ou “atrás de nós”, para entender o significado dos muitos símbolos, incluindo o do castiçal: “comparar coisas espirituais com espirituais” (I Cor 2:13). O significado simbólico do Apocalipse é explicado pelo estudo do restante da Bíblia. O Apocalipse é um livro espiritual e você não pode traduzir os símbolos literalmente. As bestas e criaturas mencionadas no Apocalipse representam condições espirituais nos corações das pessoas: não coisas físicas, literais. Nunca haverá uma besta monstruosa literal, que virá à terra para destruir milhões de pessoas.

Esses símbolos do Apocalipse têm um significado espiritual, e esse significado espiritual precisa especialmente do contexto da Palavra que “se fez carne e habitou entre nós” (João 1:14). Portanto, o versículo 2 também nos fala “e do testemunho de Jesus Cristo” que é “a Palavra de Deus” (Ap 19:13). A mensagem do Apocalipse revela Jesus ele mesmo para nós! O verdadeiro Jesus! Muitos sabem sobre Jesus, mas nunca tiveram a própria presença de Jesus revelada a eles pessoalmente. Quando o verdadeiro Jesus se revela a você por sua própria presença, você nunca é o mesmo! Ou você se humilha em completo arrependimento para abandonar o pecado e servi-lo de todo o coração, ou você corre de volta para o seu pecado ainda mais difícil. Ou pior ainda, você procura encontrar uma religião dita “cristã” para se unir, onde você possa se sentir bem mesmo que o pecado ainda esteja operando em seu coração e em sua vida.

Feito para ser lido, compreendido e mantido - O versículo 3 declara: “Bem-aventurado aquele que lê e bem-aventurados os que ouvem as palavras desta profecia e guardam as coisas que nela estão escritas.” Leva tempo para ler e estudar completamente o Apocalipse. E é preciso ter um ouvido espiritual e obediente para ouvir e entender o que Jesus está revelando. E o verdadeiramente espiritual obedecerá às instruções encontradas no Apocalipse.

Enviado de Jesus para Sua igreja - O versículo 4 afirma “João às sete igrejas”. E no versículo 11 Jesus instrui João: “O que vês escreve num livro e envia-o às sete igrejas”. E no versículo 20, Jesus revela a João que “os sete castiçais que viste são as sete igrejas”. Portanto, também começamos a ver que a Igreja de Jesus é composta apenas de verdadeiros servos! A mensagem do Apocalipse é para revelar Jesus para a Igreja e para prevenir a igreja de se tornar: falsos servos e falsas igrejas, seguindo um falso Jesus!

Jesus é o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores - O versículo 4 mostra que ele sempre foi: porque ele é, ele era e há de vir. O versículo 5 mostra que ele é o “príncipe dos reis”, o que concorda com o apóstolo Paulo, que afirmou em I Timóteo 6:15, que Jesus se revelaria Rei: “O que em seu tempo ele mostrará, quem é o bem-aventurado e único Potentado, o Rei dos reis e Senhor dos senhores. ” Isso é afirmado de forma clara e corajosa perto do final, como o fato final para que todos entendam: “REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES” (Ap 19:16). Todos os outros reis estão subordinados a ele. Portanto, cabe a eles se humilharem para serem seus servos antes que seja tarde demais! Deus estabelece, e ele derruba: não importa o que os homens e mulheres pensam de si mesmos. A única maneira de adorar Jesus é honrá-lo e adorá-lo como Rei e Senhor de todas as coisas para você e para a igreja.

Jesus nos ama ternamente, é fiel a nós e morreu por nós - É por isso que ele merece ser homenageado como rei. No versículo 5 do primeiro capítulo, ele afirma que Jesus “é a fiel testemunha, o primogênito dos mortos e o príncipe dos reis da terra. Àquele que nos amou e no seu sangue nos lavou dos nossos pecados ”. Embora ele possa nos advertir e nos corrigir fortemente com sua mensagem do Apocalipse - ele faz isso porque nos ama o suficiente para nos abalar se precisarmos nos arrepender e acertar. Ele não quer que nos percamos!

Também deve ter o Espírito de Deus para compreender e adorar - O versículo 4 afirma “e dos sete Espíritos que estão diante do seu trono” mostrando que é preciso ter o Espírito de Deus trabalhando dentro de cada uma das sete igrejas, para ser capaz de ouvir e entender a mensagem. De acordo com isso, ao final das palavras de Jesus a cada congregação da igreja, Jesus exorta com exatamente essas mesmas palavras todas as vezes. “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”. É necessário o Espírito de Deus para comparar as coisas espirituais com as espirituais.

“Mas Deus nos revelou por seu Espírito: porque o Espírito esquadrinha todas as coisas, sim, as coisas profundas de Deus. Pois, que homem conhece as coisas do homem, senão o espírito do homem que está nele? mesmo assim, as coisas de Deus ninguém conhece, mas o Espírito de Deus. Agora, não recebemos o espírito do mundo, mas o espírito que é de Deus; para que possamos saber as coisas que nos são dadas gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com palavras ensinadas pelo Espírito Santo; comparando coisas espirituais com espirituais. Mas o homem natural não recebe as coisas do Espírito de Deus; porque para ele são loucura; nem pode ele conhecê-las, porque se discernem espiritualmente. ” (I Cor 3: 10-14)

Quando estamos com o espírito adequado de adoração, seremos capazes de ver, ouvir e entender espiritualmente e receber advertências. Foi assim que o apóstolo João pôde receber o Apocalipse, pois no versículo 10 João afirma que “Eu estava no Espírito no dia do Senhor” quando ouvi e vi o que foi revelado. Aqueles que humildemente obedecem, adoram e adoram a Jesus, estarão no Espírito de adoração - e compreenderão quando Jesus revelar.

Quão Jesus vem e se revela - O versículo 7 deixa claro como ele faz isso: “Eis que vem com as nuvens; e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão por causa dele. Mesmo assim, amém. ” As nuvens em que ele entra não são nuvens comuns:

“Portanto, vendo que também somos rodeados por tão grande nuvem de testemunhasPonhamos de lado todo peso e pecado que tão facilmente nos assedia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, olhando para Jesus, autor e consumador de nossa fé; o qual, pela alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e está assentado à direita do trono de Deus ”. (Hb 12: 1-2)

As “nuvens” representam a reunião dos servos para adorar Jesus no trono de seus corações. Os verdadeiros servos são: um corpo, uma igreja, adorando a Deus. E os que são falsos servos “choram por causa daquele” que está no meio dos verdadeiros servos.

Jesus disse: “Pois onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”. (Mat 18:20) Isso não é apenas para o fim dos tempos, pois antes de Jesus ser crucificado, ele disse ao sumo sacerdote naquela ocasião: “Vereis em breve o Filho do homem assentado à direita do poder , e vindo nas nuvens do céu. ” (Mat 26:64) Como o sumo sacerdote via isso? Depois do dia de Pentecostes, quando o Espírito Santo veio, o sumo sacerdote viu: os verdadeiros cristãos como um só corpo, adorando juntos, e Jesus poderosamente no meio deles, reinando no trono de seus corações! Eles próprios eram as “nuvens do céu” onde Jesus estava sentado à direita de Deus. E quando o sumo sacerdote e outros judeus viram isso, ficaram atormentados em seus corações por causa disso.

Finalmente, "elas também que o traspassou ”(Apocalipse 1: 7) é todo aquele cujo pecado o levou a morrer na cruz, e ainda assim eles não se arrependeram para servir a Jesus. Não apenas aqueles poucos soldados no Gólgota que o perfuraram fisicamente quando foi crucificado. Muitos “lamentam” ao vê-lo nas nuvens, porque são culpados de seu sangue ter sido derramado. Ou você aceita o sangue dele como o sacrifício misericordioso pelos seus pecados, para libertá-lo do pecado; ou você é culpado do mesmo sangue. Este não é apenas um ensino do Novo Testamento, mas também era verdadeiro no Antigo Testamento:

“E o SENHOR desceu na nuvem, e pôs-se ali com ele, e proclamou o nome do Senhor. E o Senhor, passando diante dele, proclamou: O Senhor, o Senhor Deus, misericordioso e misericordioso, longânimo e abundante em bondade e verdade, guardando misericórdia para milhares, perdoando a iniqüidade, a transgressão e o pecado, e que de forma alguma inocentará o culpado; visitando a iniqüidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos, até a terceira e quarta geração. ” (Êxodo 34: 5-7)

Na nuvem de testemunhas, está o testemunho da grande misericórdia do Senhor para aqueles que receberão Jesus. Mas para aqueles que o rejeitaram, eles já são culpados por causa de seus pecados. E Deus ainda “de forma alguma inocentará o culpado”. Deus providenciou seu Filho como o único sacrifício pelos nossos pecados, que ele aceitará. Se você rejeitar seu Filho e deixar de ser seu servo fiel, você sabe por si mesmo que o pecado ainda está operando em seu coração e em sua vida, e que ainda é culpado diante de Deus!

O contexto adequado para a compreensão é crítico! Com a ajuda de Satanás, o homem religioso confundiu completamente a verdade sobre: Deus e seu Filho Jesus, sua Palavra, seu plano de salvação, sua igreja e sua mensagem do Apocalipse. Mas mesmo a maioria das pessoas em religiões confusas concordaria neste ponto: o ar está perfeitamente limpo de confusão no céu. No céu há apenas: um Deus, um Filho de Deus, um Espírito Santo, um Rei, uma verdade, uma doutrina, um plano para a salvação e uma igreja. Por que você pode perguntar? Porque Deus NÃO ESTÁ CONFUSO! Se você chegar ao céu, não encontrará ninguém que possa confundir nada, porque no céu Deus é Rei e todos os demais o estão adorando e adorando.

E a verdade é que na terra, existem lugares onde não há confusão do homem religioso. Jesus é o Rei na verdadeira igreja de Deus. E seus verdadeiros servos o estão adorando, obedecendo e adorando do trono de seus corações. A Bíblia chama isso de “lugar celestial” na Terra onde aqueles que foram salvos do pecado se sentam e concordam juntos na verdade, como uma igreja adorando a Deus: “E nos ressuscitou juntos e nos fez sentar juntos em lugares celestiais em Cristo Jesus ”(Efésios 2: 6).

“Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê o espírito de sabedoria e revelação no conhecimento dele: Os olhos do seu entendimento sendo iluminados; para que saibais qual é a esperança de sua vocação e quais são as riquezas da glória de sua herança nos santos, e qual é a grandeza de seu poder para nós que cremos, de acordo com a operação de seu grande poder , Que ele operou em Cristo, quando o ressuscitou dentre os mortos e o colocou à sua direita nos lugares celestiais, Muito acima de todo principado e poder e poder e domínio e todo nome que é nomeado, não só neste mundo, mas também no que há de vir: E pôs todas as coisas debaixo de seus pés, e deu-lhe para ser a cabeça sobre todas as coisas da igreja, Que é o seu corpo, a plenitude daquele que preenche tudo em todos. ” (Efésios 1: 17-23)

A igreja de Deus é a “plenitude” de Jesus. E Jesus NÃO está dividido, multi-doutrinário, nem confuso. A questão é: você está?

Você tem o contexto adequado para entender o Apocalipse? Do contrário, suas tentativas de entender serão fúteis, até que você se humilhe totalmente para ser seu servo. E adore e obedeça somente a ele, com seu corpo de servos, sua igreja, a verdadeira igreja de Deus.

pt_BRPortuguês do Brasil
Revelação de Jesus Cristo

GRATUITAMENTE
VISÃO